Lindalva Vanderlei da Silva / Anderson Santos

Lindalva Vanderlei da Silva



Trecho do Livro "Seja Feliz"

O LAR


Um lar feliz é aquele que todos se entendem, que todos procurando na medida do possível se ajudarem mutuamente. O importante é saber que não temos o que desejamos, mas, devemos amar o que "Deus" nos deu. Devemos conservar o nosso lar limpo e com aspecto agradável, não só quando vamos receber uma visita, e sim para nos sentirmos bem.
É preciso muito amor, principalmente como o casal. A cada dia melhorar, procurando amar mais. Que o eu te amo, seja do fundo do coração e não da boca para fora.. O amor constrói e jamais acaba, quando dizem o amor acabou, não acabou, nunca existiu, foi somente uma atração passageira, uma paixão, um fogo que apagou.





Do Livro "Seja Feliz"

A Criança

A criança é a alegria do lar, que nos concede muita felicidade. "Cristo" disse: Deixai vim a mim as criancinhas, pois das tais é o reino dos céus.
Assim aprendemos como são importantes.
Quando nascem são lindas, que bênção!
Quando começam a falar, andar e cantar que maravilha!
É sempre costume chamar ao amanhecer dizendo muitas vezes: quero comer. Logo começa a querer saber as coisas, "Deus", tudo pergunta deixando a quem pergunta muitas vezes sem saber responder. A criança é como a rosa encanta as festas e embeleza o lar, elas são para todos um incentivo da vida.
Ás vezes tem alguém na casa, aborrecido por algum motivo, com a chegada de uma criança fica alegre, pois a criança ri, brinca, pula e fica perguntando tudo que vê. E logo, logo pedir alguma coisa ou querer ir comprar algo, alegre e feliz. todos ficam felizes ao ver uma criança assim, quando está junto dos avós deixa os idosos tontos de felicidade. Eles gostam de contar histórias às crianças, as quais ficam a rir. Preciso saber ensinar a criança, pois quando aprende não esquece jamais. Nós adultos devemos procurar sempre ajudar, amparar e orientar a criança para que o futuro dela seja repleto de felicidade.




___________________________________





Anderson Santos



Nascimento de uma poesia*
 
Meus pensamentos são flashes luminosos
Entre mil cores projetadas.
Minha poesia nasce de explosões
No vácuo do meu olhar.
As sensações formam
E tomam formas de planetas
Agrupados tais como gametas
Que buscam o terreno fértil e seguro da inspiração.
 
A melodia poética me faz lembrar
As constelações asfixiando as galáxias
Espalhando no infinito
Um brilho tépido e fugaz
Espasmos oculares e batimentos regulares
Um belo êxtase poético.
 
*Anderson Santos.











Nenhum comentário:

Postar um comentário