Leonardo Magno Leite / Daniel Barbosa

  
Leonardo Magno Leite  




A doce Afrodite

Andar macio... Andar de nuvens
Sorriso marcante à Mona Lisa
Desperta sonho retido contido
Perfume sutil fica no ar...

Minha deusa passa e a rua para
Silêncio pesado inquietante e eu
por instantes sem respirar, aspiro
este néctar até sufocar.

Minha linda Afrodite quem dera
ser o teu Adônis para lhe amar
Aí acredite minha doce rainha
te seguirei neste teu caminhar





"Amor na vertical"



A brisa acorda-me,o vento sopra num longo sussurrar
A porta aberta o vinho derramado a taça quebrada...
A tua fuga na manhã sem um beijo de partida
A tua marca em carmim nos meus lençóis.
A tua presença no perfume em minhas mãos.
Mãos que tocaram o teu corpo em frenesi.
Orgasmo longo e repetido em sintonia.
Racional e irreverente te amará sempre.





A intolerância mata!




A intolerância mata! Vivemos em um mundo intolerante isso é fato!
Este comportamento absurdo é inerente a nossa espécie.
Nos primórdios, lá no inicio da epopeia humana na terra seria admissível.
Porém diferente daquelas épocas hoje séculos depois nada justifica esta nossa saga de intolerância.
Hoje em pleno século 21,era da informática,do conhecimento e da inteligência,não deveria haver lugar para esta aberração!
Mas aí entram outra características bem humanas : A ambição,o egoismo o egocentrismo etc.
Estamos sempre em perigo ! A vida no planeta passa por apuros neste momento.A coisa se repete a cada ano! Antes eram os "soviéticos"depois os árabes,agora são os da Coreia do Norte! Com o seu ditador tresloucado,inconsequente! Uma figura patética que herdou
o comando do país das mão do pai outro desajustado que dominava o seu povo com "mãos de ferro".
Só espero que os americanos tenham bom censo e não revidem as ameaças deste louco ditador norte-coreano ,pois isso poderia tornar-se um grande catástrofe uma vez que a China sempre foi aliada da Coréia do Norte e não se pode mensurar o perigo de uma intervenção" amarela".
Que o bom senso prevaleça !






O teu caminho



Que caminho esse que me leva a você...
Uma trilha estreita e sinuosa.
Mas as margens são de flores que exalam
Este perfume que me embriaga nesta ida
sem volta...
E na volta eu não me perco pois a ida me
ensina que no fim desta estrada uma luz
vou encontrar!






 A SAGA SERTANEJA





Lá depois do linha... Lá bem longe!...é seu moço!
Lá na lonjura... no estrangero!
Só lá eu vô ter assussego! Diz que lá o pobe tem
o que cumê ! Tem terra pra mode prantá !
Diz que tem inté muita água pras criação!
Terra inté nós tem...mais que adianta? Num chove!
É cumpade... Aqui num tem mais jeito não! eu vou
ajuntar os piquai e vô simbora prais Guianas!
Diz que lá é terra férti que chove todo dia!
Adepois eu levo a famia...e quem sabe um dia nós
vorta pra cá... É seu moço! Vô cum coração partido
mas pra num virar bandido vou morrê de trabaiar...








O acaso




Nada vem por acaso, sempre existe uma ocasião
O tempo dizem, é o senhor da razão

Nada é de graça, tudo tem um preço mas o apreço
não tem preço não!

Os caminhos que se cruzam,não é por acaso
pois tudo está escrito, e tenho dito não é acaso
não!
Você cruzou o meu caminho, e eu sozinho não
fico não
Pois se nada é por acaso, e eu com os olhos rasos
te juro não fico não!
 




  O amor

 

Vem por acaso,sem pressa
ou depressa

Chega de mansinho
ou num rompante

Sempre passa adiante
de qualquer pensar
...
Entra e faz morada
e logo se instala
em qualquer lugar

É cego não vê direito
e só ver defeito
se alguem apontar

Machuca,maltrata e devora
mas sempre é a hora dele
chegar
O amor é bicho danado
meio debochado dá o que falar

Mas sem ele agente não vive
fica esperando o amor chegar...






Platônico amor

 

Tenho saudades de ti
saudades do que não fizemos

... Saudades do que podemos
saudades do que queremos

Saudades dos teus olhos
das tuas mãos que não
beijei
Saudades deste amor
platônico,que não é
lacônico e fala até demais.



 _________________________________



Homenagem do escritor Leonardo Magno para Margarett Leite.


ARIETE Ariete
 

Portas se abrem a tua passagem
Reis se curvam ao teu olhar



Feudos dissipam-se a tua força
Os grandes apequenam-se


Conceitos desmoronam-se
aos teus preceitos


Nobres admiram-se
Outros espantam-se


Esta força abrangente
os deixam carentes


As portas se abrem
a tua passagem


Ou teu ariete as derrubará


Mas o teu ariete é forte
a força do ser, supera o ter


Mais portas cairão, e outros virão
a te consagrar


A luz que emanas, te ajudará 


( POESIA DE LEONARDO MAGNO)


 A LUA

Um reflexo de luz, complexo, desconexo que seduz...
Bibelô gigante, errante, que atrai...
Solitário,inspira o menestrel..
No cantar lírico de um poeta!
Dependente, carente e só...
Segue tua sina, às vezes sombria, às vezes cadente, outras minguante...
Serás sempre errante reinado ao luar!

O TEMPO


O tempo, implacável e cruel...
Realista e mordaz...
Rosas, pintadas em aquarelas
de tão belas...
A neve chegou, pétalas caídas...
Só aquarela ficou!
Mas a força telúrica, que emana da da terra
A rosa antes bela...mais bela ficou




Será????



De onde veem? De que estrela virão?

A sorte lançada, quem segue a estrada?

Quem da luz será? Quem for verá?

Será quimera?A Nave bela virá?



A fé pungente,conta dará?

Na outra ponta o que sobrará?

Ao cabo de tudo,será um sortudo quem viverá?...





LÁGRIMA NO JARDIM

Na janela esperando a flor passar...
Coração pulsando forte,sem norte,sem sorte
Seu perfume me embriaga,ela passa devagar...
Me calo,não falo me entalo,fecho a janela devagar..

No jardim,sol nasceu,e eu triste Romeu,na rede a sonhar...
Cheiro as flores, e vejo uma lágrima em uma delas
Mas flor tão bela porque choras? Só ha beleza no lugar!
Se choro é por ti Romeu, que não sabes namorar...


A TUA ALMA AMETISTA 
 

VEJO-TE COM OS OLHOS D’ALMA

ONDE O PRISMA É RARO

MAS CLARO PERFEITO



NÃO VEJO DEFEITO

POIS O IMPERFEITO

NA ALMA NÃO HÁ



TUA LUZ CLARA DA ALMA EU JÁ VI

EM BRILHANTE AZUL AMETISTA

TUA ALMA JÁ VI



EM BRILHANTE AZUL AMETISTA

TUA ALMA EU JÁ VI

E O TEU BRILHO PERENE SERÁ



E ESTA MINHA ALMA OBSCURA

MADURA A TEU LADO ESTARÁ

E QUEM SABE UM DIA

A TUA ALMA AMETISTA



E ESTE TEU BRILHO

PARA MIM VIRÁ

NESTE DIA MARIA NO CÉU SORRIRÁ


E ASSIM ...EU QUE TANTO QUERIA
A TUA LUZ AMETISTA
EM MIM BRILHARÁ.





______________________________________






Daniel Barbosa



RECIFE SAUDADE RECIFE


Que saudade do Recife de outrora,
Saudade da cidade pacata,
Saudade quando brincava,
No parque da Rua da Aurora
Saudade dos peixes no rio Capibaribe
Saudade da Ponte Giratória.

O Recife mudou, e como mudou.
Nos rios não vejo mais peixes,
As sardinhas que via das pontes
Onde eles estão? Evaporou.
Fruto da degradação ambiental
Degradação que se espalhou.
 
 
OLINDA CIDADE LINDA


Olinda cidade menina,
Olinda cidade mulher.
Olinda dos seus altos coqueiros,
Cidades das praias,
Cidade do frevo no pé.

Quem vem em Olinda
Encanta-se com a beleza
Do Alto da Sé.
Quem sobe suas ladeiras,
Não sai sem provar, sua tapioca,
E seu acarajé.
 

Rev. Daniel Barbosa,ose








8 comentários:

  1. Valeu, muito obrigado por publica minhas poesias.

    ResponderExcluir
  2. O teu caminho

    Que caminho esse que me leva a você...
    Uma trilha estreita e sinuosa.
    Mas as margens são de flores que exalam
    Este perfume que me embriaga nesta ida
    sem volta...
    E na volta eu não me perco pois a ida me
    ensina que no fim desta estrada uma luz
    vou encontrar!


    Texto de Leonardo Magno

    ResponderExcluir
  3. A intolerância mata!




    A intolerância mata! Vivemos em um mundo intolerante isso é fato!
    Este comportamento absurdo é inerente a nossa espécie.
    Nos primórdios, lá no inicio da epopeia humana na terra seria admissível.
    Porém diferente daquelas épocas hoje séculos depois nada justifica esta nossa saga de intolerância.
    Hoje em pleno século 21,era da informática,do conhecimento e da inteligência,não deveria haver lugar para esta aberração!
    Mas aí entram outra características bem humanas : A ambição,o egoismo o egocentrismo etc.
    Estamos sempre em perigo ! A vida no planeta passa por apuros neste momento.A coisa se repete a cada ano! Antes eram os "soviéticos"depois os árabes,agora são os da Coreia do Norte! Com o seu ditador tresloucado,inconsequente! Uma figura patética que herdou
    o comando do país das mão do pai outro desajustado que dominava o seu povo com "mãos de ferro".
    Só espero que os americanos tenham bom censo e não revidem as ameaças deste louco ditador norte-coreano ,pois isso poderia tornar-se um grande catástrofe uma vez que a China sempre foi aliada da Coréia do Norte e não se pode mensurar o perigo de uma intervenção" amarela".
    Que o bom senso prevaleça !

    Texto de Leonardo Magno

    ResponderExcluir
  4. A SAGA SERTANEJA

    Lá depois do linha... Lá bem longe!...é seu moço!
    Lá na lonjura... no estrangero!
    Só lá eu vô ter assussego! Diz que lá o pobe tem
    o que cumê ! Tem terra pra mode prantá !
    Diz que tem inté muita água pras criação!
    Terra inté nós tem...mais que adianta? Num chove!
    É cumpade... Aqui num tem mais jeito não! eu vou
    ajuntar os piquai e vô simbora prais Guianas!
    Diz que lá é terra férti que chove todo dia!
    Adepois eu levo a famia...e quem sabe um dia nós
    vorta pra cá... É seu moço! Vô cum coração partido
    mas pra num virar bandido vou morrê de trabaiar...


    Texto de Leonardo Magno

    ResponderExcluir
  5. A brisa acorda-me,o vento sopra num longo sussurrar
    A porta aberta o vinho derramado a taça quebrada...
    A tua fuga na manhã sem um beijo de partida
    A tua marca em carmim nos meus lençóis.
    A tua presença no perfume em minhas mãos.
    Mãos que tocaram o teu corpo em frenesi.
    Orgasmo longo e repetido em sintonia.
    Racional e irreverente te amará sempre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Amor na vertical" Texto de Leonardo Magno

      Excluir
  6. Poesia de Leonardo Magno

    A doce Afrodite

    Andar macio... Andar de nuvens
    Sorriso marcante à Mona Lisa
    Desperta sonho retido contido
    Perfume sutil fica no ar...

    Minha deusa passa e a rua para
    Silêncio pesado inquietante e eu
    por instantes sem respirar, aspiro
    este néctar até sufocar.

    Minha linda Afrodite quem dera
    ser o teu Adônis para lhe amar
    Aí acredite minha doce rainha
    te seguirei neste teu caminhar

    Poesia de Leonardo Magno.

    ResponderExcluir
  7. A FORÇA !

    A força está nas palavras, e como são fortes!
    A força está no ar que as conduz...

    A força está mente não nos bíceps ou tríceps
    A força está no ser não no ter...

    A força está onde sempre esteve,esperando...
    A força está nas ruas nas mentes e no peito
    A força está no direito !

    Texto de Leonardo Magno



    ResponderExcluir